14 ABR

Image-empty-state.png

Jovem Orquestra Portuguesa & Sofia Sousa - Violeta

"Música nostálgica, poderosa, vigorosa: a Jovem Orquestra Portuguesa (JOP) propõe obras de dois gigantes da música britânica e uma estreia em Portugal de Kristine Tjøgersen, uma compositora e clarinetista norueguesa.

Dedicada à sua mãe e descrita como uma excursão sonora, a compositora e clarinetista norueguesa Kristine Tjøgersen leva-nos numa viagem onde o coloca o público (e a orquestra!) dentro de uma floresta. O som de um esquilo a roer uma casca de uma árvore, o som das raízes, o ritmo da natureza pulsante debaixo dos nossos pés, os pássaros, todo o fulgor da natureza.

Música de grande riqueza, profundidade emocional e mestria técnica, o Concerto de William Walton será interpretado por Sofia Sousa, vencedora do Prémio Jovens Músicos - RTP / Antena 2 e membro da London Symphony Orchestra.

As variações não irei sequer explicar - o ‘mistério’ ficará por resolver. Aliás, durante as variações, um outro tema mais extenso aparece, mas não é ouvido.” Envoltas em mistério, nas variações sobre um tema original, Elgar propõe um autorretrato de enorme rasgo poético e romântico, através de dedicatórias a um conjunto de misteriosos amigos. "

Pedro Carneiro

Data

14 de abril de 2022, 20:30:00

Local

Teatro José Lúcio da Silva, Leiria

Entrada

Entrada Gratuita, sujeita a levantamento de bilhete na bilheteira do Teatro.

Programa

JOP - Jovem Orquestra Portuguesa & Sofia Sousa, Violeta
Direção, Pedro Carneiro

Between Trees (2021), Kristine Tjøgersen (1ª Audição em Portugal)
Concerto para viola e orquestra (1929, rev.1962), William Walton
Variations on an Original Theme (Enigma), Op. 36 (1898), Edward Elgar

Biografia

A Jovem Orquestra Portuguesa (JOP) é uma iniciativa da Orquestra de Câmara Portuguesa (OCP), lançada em 2010 pelo seu director artístico, o maestro e solista Pedro Carneiro, em conjunto com a equipa da OCP, Teresa Simas e Alexandre Dias, e com o apoio da Linklaters. A Jovem Orquestra Portuguesa (JOP) dedica-se aos jovens músicos de todo o país entre os 14 e os 24 anos, selecionados pela sua excelência, talento e potencial. Estes jovens são formados pelo diretor artístico, músicos OCP e ensaiadores convidados, nacionais e estrangeiros. A JOP ingressou na Federação Europeia de Jovens Orquestras Nacionais em 2013, na Assembleia Geral realizada em Bucareste, e em 2015 acolheu esta reunião em Lisboa, realizada na Biblioteca Nacional com o apoio institucional da DGArtes. Desde então, realizaram-se inúmeros intercâmbios entre os membros da JOP e das orquestras congéneres, de Áustria, Espanha, Eslováquia, França, Itália, Irlanda, Roménia e Finlândia, ao abrigo do programa MusXchange – financiado pela União Europeia. A JOP é presença assídua nos Dias da Música em Belém, e internacionalizou-se em 2014 no Festival de Kassel, apresentando a estreia internacional de Greeting, do compositor João Madureira, a par da Sinfonia n.º 4 de Schumann e da Sinfonia n.º 6 de Tchaikovsky. No ano seguinte, a JOP regressou a Kassel, mas esteve também em Berlim, onde se estreou no mais importante festival mundial de jovens orquestras, o Festival Young Euro Classic, na mítica Konzerthaus. Além da Sagração da Primavera de Stravinsky e da Sinfonia Concertante de Mozart, com os solistas Pedro Lopes (violino) e Ricardo Gaspar (viola), a JOP encomendou para estreia mundial uma criação do jovem compositor português Pedro Lima Soares: Once Again - Eternal Goodbyes. Em 2016, a internacionalização foi na Roménia, apresentando-se no Ateneu Romeno de Bucareste, no Festival „Vara magica”; e no Casino de Sinaia, no Festival „Enescu and the music world”. A receção foi extraordinária, tanto pela crítica como pelo público, como já sucedera nos anos anteriores em Kassel e em Berlim. O regresso ao Festival Young Euro Classic deu-se em 2017, proporcionando nova estreia mundial, desta vez da jovem compositora Mariana Vieira, que saiu vencedora do prémio de composição do festival, European Music Award, com “Raiz”, Concerto para Oboé, Clarinete, Tuba, Harpa, Contrabaixo, Marimba e Orquestra, (encomenda JOP-OCP). O concerto da JOP foi gravado e transmitido, pela Deutschlandfunk Kultur, e depois pela Antena 2, na emissão dos dias 20 e 22 de junho de 2018. Em 2019, a JOP voltou aos festivais „Enescu and the music world” no Auditório do Casino de Sinaia e „Vara magica” no Ateneu Romeno de Bucareste, nos dias 23 e 24 de julho, respetivamente, com extraordinário sucesso. O concerto teve ainda a participação de António Rosado solista no concerto para piano ‘Imperador’ de Beethoven. Extraordinário foi também o regresso ao „Festival Young Euro Classic”, também em 2019, na edição dos seus 20 anos. O concerto na Konzerthaus de Berlim, em 26 de julho, incluiu mais uma estreia mundial de um compositor português de uma encomenda OCP/JOP, desta vez a João Godinho, A peça “Alcance” repetiu o feito de Mariana Vieira, vencendo também ele com a JOP, sob a direção de Pedro Carneiro o European Music Award , destacando-se nesta performance a inclusão de 5 solistas do “Notas de Contacto – a OCPsolidária na CERCIOEIRAS”, iniciativa que desenvolvemos há já mais de uma década. A JOP já cumpriu 11 temporadas/ano; por ano, realiza mais de 120 atividades, e conta já com 1.353 participações de Jovens músicos de todo o território nacional.