12 ABR

Image-empty-state.png

Missa Brevis de Jacob de Haan

Coro do Orfeão de Leiria & Camerata do Orfeão de Leiria

Este concerto contará com a participação do Coro do Orfeão de Leiria, dirigido pelo maestro João ferreira e pela Camerata do Orfeão de Leiria dirigida pelo maestro Mário Teixeira. O mote principal deste concerto é apresentação da obra Missa Brevis de Jacob De Haan. Esta missa foi composta a pedido do Conselho para a Música e a Cultura da Alta Alsácia, de Guebwiller, em França, por ocasião das celebrações dos mil anos do nascimento do Papa Leão IX. As partes desta missa (Kyrie, Gloria, Sanctus, Benedictus e Agnus Dei) convêm tanto à liturgia católica como à liturgia protestante.  Este concerto terá como solista a organista Rute Martins.

Data

12 de abril de 2022, 20:30:00

Local

Igreja de São Pedro, Porto de Mós

Entrada

Entrada Gratuita, sujeita à lotação do espaço.

Programa

"Missa Brevis" de Jacob de Haan

Biografia

O coro do Orfeão de Leiria fundado em Maio de 1946 teve como seu primeiro director artístico Rui Barral, a que se seguiram José Pais de Almeida e Silva, Duarte Gravato, Norberto Gomes, Francisco Bernardino dos Santos Carvalho, Júlio Fernandes, Joel Canhão, Guy Stoffel, Agostinho Rodrigues, Rui de Matos, Jorge Matta, Paulo Lourenço, Mário Nascimento, Augusto Mesquita, Pedro Miguel, João Branco, Joaquim Branco, Nuno Almeida e Mário Nascimento.
O Coro designado como Orfeão de Leiria deu o nome à instituição cultural em que se integra e que abrange mais de trinta domínios, designadamente outros corais.
Tornou-se o ex-libris cultural da região de Leiria como conjunto coral e como instituição referencial de cultura. Apresenta-se hoje com conjuntos diferentes – misto, vozes masculinas, vozes femininas, em conjunto ou separadamente – com acompanhamento orquestral, instrumental ou a capela. A Direção está a cargo do maestro João Ferreira.

João Pedro Fernandes Ferreira (n. 1994), iniciou os seus estudos musicais de trompete aos 5 anos de idade na Orquestra Ligeira de Cambra (OLCA) em Macieira de Cambra, mais tarde ingressou na Sociedade Artística Banda de Música de Vale de Cambra e também na Academia de Música de Vale de Cambra na classe do professor Hélder Fernandes, prosseguiu os seus estudos na Academia de Música de Oliveira de Azeméis com os professores Sérgio Afonso e João Vilão. A nível académico ingressou ainda na Escola Superior de Artes Aplicadas – Castelo Branco onde concluiu a sua licenciatura e mestrado de ensino em música na vertente de formação musical e classe de conjunto.
Durante o seu percurso esteve envolvido em diversos projetos de gravações, tanto corais como instrumentais e, trabalhou também através de masterclasses, cursos e intercâmbios com diversos professores, maestros e trompetistas de renome como: Gonçalo Lourenço, José Rafael Pascual Vilaplana, Rafa Agulló Albors, Pacho Flores, Luis González, Fred Sautter, Nuno Silva, Sérgio Charrinho, João Vilão, Telmo Barbosa, Gilberto Cardoso, João Mogo, Jorge Almeida, Pedro Tavares e Sérgio Pacheco. Em continuidade da sua formação ingressou no curso internacional de direção da Academia Europeia de Direção de Banda. Atualmente leciona Formação Musical e Classe de Conjunto na Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém e no SOM – Sport Operário Marinhense. Em 2021 assumiu a direção musical do Coro do Orfeão de Leiria.

Mário Teixeira natural de Vilar Torpim, iniciou os seus estudos musicais na Banda Amizade. Mais tarde entra no Conservatório Calouste Gulbenkian de Aveiro.
Em 2002 ingressa na Academia Nacional Superior de Orquestra na classe do professor Jarrett Butler, terminando em 2005 o curso de bacharelato. Concluiu a licenciatura em trombone na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco na Classe do Professor Alexandre Vilela. Realizou o Curso de Profissionalização em serviço na Universidade Aberta. Foi membro da Orquestra Sinfónica Juvenil, da Orquestra de Jazz de Leiria, do Bells Brass Ensemble. Já colaborou com várias orquestras destacando-se a Orquestra Académica Metropolitana, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra do Algarve, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Clássica da Madeira. Entre 2005 a 2010 desempenhou funções de Diretor Pedagógico da Escola de Música do Orfeão de Leiria, assistente do Diretor Artístico Jean-Sebastaen Bereau na Orquestra Sinfónica de Leiria e Diretor Executivo do Estágio Internacional de Orquestra da Região de Leiria/Fátima. De 2009 a 2013 foi Maestro do Ensemble de Metais do Orfeão de Leiria. De 2018 a 2020 dirigiu a Filarmónica Artística Pombalense, lecionou a disciplina de trombone na Escola de Música do Orfeão de Leiria, Escola de Artes SAMP e Conservatório de Música Jaime Chavinha em Minde.
É membro fundador do trio Liz Consort, do Quinteto de Metais de Leiria e do Quarteto de Trombones de Leiria. Dirige desde 2015 a Orquestra de Sopros do Orfeão de Leiria e desempenha a função de Diretor Pedagógico da Escola de Música do Orfeão de Leiria até presente data.